quarta-feira, fevereiro 27

Porque eu não escrevo mais?

Poxa, parando pra pensar no quanto sempre me fez bem escrever, exteriorizar emoções, eu penso verdadeiramente em porque hoje em dia eu não escrevo mais no meu blog, e a resposta veio simples... Porque eu amo muito esse blog pra fazer dele um muro das lamentações, e um retrato das minhas derrotas.

Especificando derrotas... Pra mim, estar uma baleia é uma derrota! É uma derrota tão grande que por esse motivo eu deixo de querer encontrar pessoas... Ultimamente, por meio do facebook eu tenho reencontrado muitas pessoas do meu passado, pessoas que eu gostaria realmente de ver, pessoas que eu acharia muito legal passar um dia jogando conversa fora e colocando fofocas em dia, mas eu fujo como louca de tudo que elas marcam, porque eu NÃO QUERO QUE AS PESSOAS SAIBAM QUE EU ESTOU MAIS GORDA QUE ANTES... Maluquice? Não sei, é meio como vi hoje de manha no bem estar... Tem pessoas que ficam deprimidas, e engordam... outras engordam e ficam deprimidas, e todas engordam com os remédios anti depressivos, porque eles fazem ganhar peso.. Como assim Bial??? Como alguém pode sarar da depressão engordando? Esse remédio jamais ia me ajudar, eu ia era me deprimir de vez, em um circulo vicioso!

A umas duas semanas atrás eu levei uma porrada boa. Fui comprar o uniforme escolar do Victor, meu filho do meio que está agora com 11 anos.. Como sei que ele é gordinho e está usando P de adulto, e vi que o uniforme é daqueles P pequenos, comprei o M, achando enorme, mas comprei pra ele ficar confortável... Qual não foi o meu escândalo quando cheguei em casa, ele experimentou e NÃO SERVIU!!!!!! Entrei em choque, ainda mais por ver como minha derrota está se estendendo para ele, porque se eu levar uma vida saudável, e cuidar do peso, eu levo ele comigo, do mesmo jeito que estou levando ele a gordura.. E depois disso eu fiquei reparando em como ele tá gordinho, sabe, parece que isso do uniforme não servir, abriu os meus olhos e eu comecei a ver realmente que ele TEM que perder peso!
Como sempre é mais fácil pra mim tomar iniciativas que sejam para o bem deles do que eu meu próprio, eu resolvi que nós íamos no exercitar, todos os dias... rsrsrs E tem sido muito agradável. Agora moramos a uma quadra de um parque legal que tem uma trilha linda pra caminhar, e é isso que fazemos, começamos dando uma volta e morrendo kkkkk, dois gordos ociosos, mas agora com o passar dos dias, já estamos dando 3 voltas na trilha, completando uma hora e meia de caminhada alternando marcha mais pesada e mais leve todos os dias... E o melhor de tudo, o mais maravilhoso de tudo... Já vejo melhoras no meu gordinho... a jaqueta da escola hoje nem tava marcando muito a barriguinha dele... É gente! E de quebra, e sei que to melhorando também... rs Mas eu não quero mais essa paranóia de balança pra minha vida, você fica se pesando e fica escravo do negócio, não gosto disso, quero que corra livre, as roupas vão me mostrar onde eu estou chegando..rs

Quero mudar as coisas, quero parar de me esconder, do blog, dos velhos amigos, da vida... Quero ser uma pessoa melhor, pra mim e para meus filhos!


3 comentários:

Dani Lima disse...

Olá Mel,

Muita das vezes é preciso a gente ter um motivo maior para começar a nos cuidar. Uns como a minha irmã foi com doenças (Diabetes e hipertensão), para mim foi ser chamada de gorda por diversas vezes e ver em uma foto o tamanho em que eu estava, pois nem eu conseguia ver o que eu estava fazendo comigo e para você foi infelizmente ao ver que estava fazendo o seu filho passar pelo que tanto te incomoda.
Mas para tudo na vida tem uma solução, só não tem solução pra morte né...
Então aproveite essas caminhadas, reduza os alimentos calóricos e comece a levar a sério o emagrecimento.
De setembro até a semana passada, o meu blog só tinha lamento, mas eu não me importo, pois ele é o meu diário virtual. Se eu não estou bem, as postagens também não estarão.
Posso falar sobre as suas derrotas, pois já passei pelo que você passa. De ter vergonha até da pessoa que olha de cara feia quando a gente está sentada no ônibus, pois sabe que a gorda tomou conta do banco quase todo. Perdi as contas de quantas vezes perguntaram se eu estava grávida e de quantas vezes sai chorando das lojas por não ter o meu manequim.
Sinceramente Mel, eu quero muito poder te ajudar. Não sou profissional da área, mas acredito que com apoio a gente não se sente sozinha.
Vamos fazer uma parceria de emagrecimento, você fica no meu pé e eu fico no seu. O que você acha?
Acredito que a gente só tem a ganhar.
Bjão

http://meufuturoquemescolhesoueu.blogspot.com.br/

Luciana disse...

Só uma coisa a dizer :


http://www.facebook.com/photo.php?fbid=147456272068024&set=a.133897546757230.29710.100004109551762&type=3&theater

Depois vc me fala o que achou!

Julianne Menoncello disse...

É Mel, eu não tenho filhos, ainda. Mas tenho mãe :)
E sei que mãe não mede esforços.

COmo estão indo vocês nessa empreitada da caminhada?

Bjs
Julianne (Lia)