quinta-feira, maio 5

Pensando sobre isso...

   Olá pessoal, voltei para relatar um caso muito interessante que caiu no meu colo. Tenho um amigo que encontrei por acaso e nesse momento pude perceber que dificilmente (diria que até raramente) as pessoas mudam REALMENTE.
   Esse meu amigo sempre teve uma fama de ser o cara “pegador” ( porque não dizer que era o PICA DOCE, como costumava chama-lo, rsrsrs). Bom, depois de me despedir dele, me peguei refletindo em como a leviandade pode cegar uma pessoa, a ponto dela não perceber os limites.
   Ele é o tipo de cara que, quando o assunto era mulher,  simplesmente agia como se o caminho mais rápido entre dois pontos fosse uma reta, sem se preocupar com nada, sem pesar consequências, sem perceber que com essa sua atitude muita coisa ficava destruída no meio do caminho. A coisa piorava se a pessoa fosse comprometida, parece que isso despertava nele o desejo de superar o companheiro da mulher em questão, ou se já tivesse tido algum tipo de relacionamento com ele, mas ai a coisa ficava diferente, parecia que havia necessidade de perpetuar nomes na lista.
Dessa forma, o que aconteceu foi uma coisa bem engraçada, porque ele passou pela vida colecionando histórias... histórias engraçadas, histórias empolgantes... mas, foi apenas isso!
Hoje perguntando pra  ele como estava a vida, ele relatando que estava exatamente igual. Depois de anos, alguém me diz o que ele construiu? Colecionar pessoas é uma forma fácil de não assumir responsabilidades, viver tantas situações diferentes, ao mesmo tempo, sem na verdade ter que se preocupar em manter nenhuma, é uma forma absurda de covardia, porque o que é difícil na verdade não é conquistar alguém, e sim manter  as pessoas em sua vida. Brincar de viver, é mais fácil que assumir as responsabilidades da vida.
   Fui pra casa pensando nisso tudo, tentando entender porque alguém prefere levar a vida assim, mas depois de observa-lo bem e o conhecendo a tanto tempo, pude perceber que tudo não passava de uma forma desesperada de se AUTO-AFIRMAR. Uma pessoa com uma vida frustrada, que não consegue encontrar felicidade nela, acaba por ter que buscar essas doses concentradas de adrenalina, e infelizmente fui testemunha por mais de uma vez dos relacionamentos que foram destruídos por conta dessa postura leviana, pois dessa forma, acaba que existem famílias afetadas, terceiros que também sofrem, coisas que realmente não são legais.
   E  a gente acaba concluindo que pelo simples fato de que um homem desses nunca terá a certeza de que é feliz, precisa repetir o ritual indefinidamente, e depois de alguns anos fatalmente vai perceber que não conseguiu construir nada. Ai quem sabe vai parar, e se perguntar, se tudo isso valeu a pena?

11 comentários:

Romeyka Aguiar disse...

oie querida

obrigadooo

bjssss

Long Haired Lady disse...

é sempre uma questão de autoafirmação sim.
e é sempre mais facil conquistar do que manter...

Simplesmente Rapha disse...

Eu tb já questionei para onde foi a vida daqueles que se achavam tão superiores a mim... Lugar nenhum. Por que será né?

Mel Mudanca disse...

Oiii, nossa Mel ..tenho muitos amigos assim. Precisam a cada dia se auto afirmar...mostrar que mulher é como um objeto..onde ele usa..e no outro dia testa outro. Um absurdo. mas infelizmente muito comum nos dias atuais. e acho que o maior motivo disso é outro...nos tornamos INDEPENDENTES nao precisamos de homem mais para nada nos dias de hoje, e isso assusta...meu pai sempre me diz..e esta atitude deles é na verdade uma DEFESA. Uma pena...tem pessoas legais quetendo um amor novinho...eu sou uma...hehe...mas tb com dois pés atras para não sofrer de novo...hehe
beijaoo, amei o teu post.

Kinha disse...

E se eu te disser que acima de tudo o meu ppep toe vermelho de que você gostou ainda é superconfortável? Já passei o dia trabalhando com ele e não me cansa as pernas de jeito nenhum.
:)

Mother F****er disse...

Posso dizer que em alguns momentos da minha vida já errei como seu amigo errou. Mas ninguém pode me acusar de ter mentido para o outro lado envolvido ou de ter pensado somente em mim.

Sempre, e isso é até hoje, me preocupei mais com o outro lado envolvido do que comigo mesmo. E não vejo isso como autoafirmação também. Nunca precisei me autoafirmar em nada. Sempre fui muito bem sucedido em tudo que me propus a fazer, sempre estive muito em dia com a minha autoestima e sempre fui muito bem resolvido.

Mas se tornou modinha hoje julgar como o outro fala, o que o outro faz ou como ele escreve ou age. Falar da leviandade alheia é sempre mais fácil do que cuidar da própria leviandade.
Não defendo o estilo de vida que ele escolheu prá ele, de maneira nenhuma. Mas ele nunca errou sozinho em grande parte, principalmente em quando diz respeito a se envolver com pessoas casadas.
Mas sempre foi e é mais fácil apontar o dedo para os outros ao invés de reconhecer que temos erros próprios tão ou mais graves que esse.

E sim, as pessoas mudam sim e não com essa dificuldade toda que você enxerga. Pode ser que no círculo de pessoas que você conviva isso seja difícil, mas eu tenho INÚMEROS exemplos de amigos e pessoas que me cercam que mudaram sim, quando perceberam que essas mudanças só trariam coisas melhores prá eles próprios e para as pessoas que os cercam. Todos percebem as mudanças que são necessárias na vida, mas só mudam efetivamente quando lhes convém.

Tem uma coisa que eu tenho dito muito ultimamente: "suas escolhas são pessoais, e cabe somente à você lidar com as dores e as delícias dessas escolhas."

E daí voltamos ao que eu já disse anteriormente. Melhor seria se tivéssemos mais pessoas cuidando do erro próprio do que cuidando de como o outro erra. Porque como diz a música da Pitty, quem não tem teto de vidro que atire a primeira pedra.

MeL disse...

Mel... o texto não é meu, é do Marcos... e M.f. , Não pega ar...kkk

Angela disse...

Tem gente que tem medo de crescer, e ainda se acha...fazer o que ne!!!
ainda bem que pessoas como eu e vc tivemos a saberia de saber crescer, e saber que certas fazes da vida tem que passar.
obrigada pelo recadinho, to bem feliz, vou comer um subway amanha de presente pra mim (cabeca de gorda rs)
bj

Lucimere disse...

Acho estranho esse tipo de comportamento que, infelizmente, não é raro. Mas o curioso é que conheço homens muito felizes vivendo assim, feliz mesmo. estranho e esquisito.
bjos

Sah disse...

Marcos, já era sua fã, mas depois dessa, pode marcar a data do casamento!

Beijos!

Sah

Tatinha disse...

adorei.. tem mtossss e mtosss homens assim... ah mulheres tb... vaaariass!! beijossssss