terça-feira, setembro 21

Mudando...

O ser humano é maravilhoso, sempre em constante mudança! Minha fase quero espetar alguém com agulhas imaginárias negra já passou, vamos clarear as coisas por aqui....

Eu e meus dilemas... Exatamente por isso o blog tem no titulo, churumelas cotidianas, é o que eu mais conto aqui... Mas os dilemas estão sempre presentes na nossa vida não estão?

Nesse curto período em que estou de volta a casa, muita coisa mudou, principalmente em relação ao Victor e ao estudo, ele melhorou 90% comigo pegando no pé dele, tá rapidinho agora nas divisões, multiplicações.... Uma maravilha! A Lias, que veio morar com a gente, se eu eu não estivesse em casa, não sei como ia ser, porque o local pra ela pegar o fretado pra escola é longe, eu que levo, busco.... O Enzo, anda mais calmo, se isso é possível...kkkk A gente percebe de verdade o quando fazemos falta nessa rotina diária...

Mas é dai que nasce o dilema... O que faz mais falta? A presença da Mãe, tempo integral, ou a grana que a mãe ganha no final do mês?

No meu caso é dilema porque? O necessário para o nosso sustento, quem ganha é o Martins, eu ganho mais para os superfulos, meu e das crianças... Não que eu não ajude em casa... mas... sem o meu dim dim ninguém vai passar fome... Nem questiono as mães que são a única fonte de renda da casa, essas TEM que trabalhar, não tem jeito... mas eu ainda tenho uma opção, comprometenndo um pouco uma coisa ou outra, mas nada grave demais. Ai a gente fica naquele dilema entre.... Realização profissional, ou realização pessoal como mãe? Nossa como é complicado...

Complicado, complicado demais.... E você.... o que acha?


E pra descontrair ...

5 comentários:

Flávia Romanelli disse...

Só podia ser loira rs

Mother F****er disse...

Eu acredito muito em mudanças. E acredito sim que essas mudanças que nos proporcionamos são permanentes, pois vejo isso como evoluir.

Quanto ao seu dilema, esse é o dilema de toda mulher moderna.
Acho que tem espaço prá tudo, contando que você tenha no seu marido/cônjuge um parceiro, o que é essencial nesse caso para o equilíbrio das duas coisas, a mãe e a profissional.
Requer um esforço grande, requer um bom senso muito grande em saber que aqueles momentos que talvez você pudesse ter prá você caso não trabalhasse serão quase que inteiros dedicados aos pequenos. Cada minuto, à partir do momento em que você pensa em ter uma carreira, tem que ser dedicado à suprir a sua falta no "horário comercial" aos pequenos e marido, e tem que "criar" tempo para gerir a casa também. E esse aspecto é um pouco controverso prá mim, porque acho que a partipação do marido tem que ser grande nesse caso, porque a mulher não tem a obrigação de lavar louça, passar e lavar roupa, arrumar a casa e outros afazeres domésticos sozinha.
Em contrapartida, se você escolhe ter uma carreira "doméstica", tem tempo prá você, pros pequenos, pros maridos, pros afazeres de casa, mas tem que conviver com a possível frustração de ver o potencial profissional que você talvez tenha ser deixado de lado em troca da escolha de se dedicar à casa.
Na verdade, tudo isso remete ao que eu costumo dizer: a vida é feita de escolhas. Nós as fazemos, e cabe somente a nós desfrutar do que ela pode nos trazer de bom, ou o que ela pode nos causar de prejuízo. Mas nesse caso específico, os dois lados têm prejuízo. Cabe a você escolher aonde você perde menos.

Tati disse...

DEVENDO VISITASS EU SEI..MAS ANDO COM A CABEÇA NAS NUVENS.. NOITES MAL DORMIDAS..MAS POR BOA CAUSA..KKKK AMO TU AMIGA... SAUDADE DE FOFOCAR..
BEIJOSSSSSSSS

Mari Serezani disse...

Eu também concordo que a vida é feita de escolhas..
Curta essa sua nova escolha agora. Se sentir voltade de voltar para o trabalho, volte sem peso na consiência, amiga!
Tb vivia assim e parei de me culpar e me frustar..
Se eu escolhi sair o trabalho para ser mãe em tempo integral, vou curtir essa minha fase!
Muita sorte e paz para o seu coraçãozinho..
Adorei o layout..rs
Bjoo

jefhcardoso disse...

Olá, Mel! Venha ler em meu blog o que eu criei nas asas da poesia e com os pés na razão. Atualmente estou com o texto “O Quinto Sinal Vital”. Considerando que sua pressão, o seu pulso, a sua respiração e sua temperatura são os quatro sinais vitais, você sabe qual é o seu quinto sinal vital? Confira. [sorrio].

“Entre o sonho e a realidade eu prefiro a realidade que me permita sonhar” (Jefhcardoso)

http://jefhcardoso.blogspot.com